• /int
  • /eu
  • /uk
  • /au
  • http://www.axi.group/ar-ae
  • http://www.axi.group/en-ae
  • http://www.global-edge.info/cn
  • /es-mx
  • /fr-ma
  • http://www.edge-cn.co/id
  • /it-ch
  • /kr
  • /pt
  • /th
  • /tw
  • http://www.global-edge.info/vn
  • /zh-au
  • /jp
  • /za
  • http://www.solarisih.com/vu
  • http://www.axi-global.com/chn

O que é o trading de índices e como operá-los?

Indices /
Milan Cutkovic

O que são índices?

Um índice é uma forma de medir o desempenho de um grupo de ativos. No trading, isso envolve empresas de capital aberto e os preços das suas ações.

Um dos índices de melhor desempenho e mais conhecidos no mundo é o índice Dow Jones. O Dow Jones Industrial Average (DJIA) acompanha o desempenho global das 30 maiores empresas dos EUA. Se o preço médio das 30 empresas subir, o DJIA também sobe. Se o preço médio das 30 empresas cair, o DJIA também cai.

O que é o mercado de índices?

O mercado de índices é o mercado onde são negociados índices e produtos financeiros correlatos. Este mercado é constituído por grupos de índices individuais de alto desempenho de diferentes países e que representam diferentes setores.

A seguir, temos uma lista dos índices mais populares do mundo. Muitas delas incluem ações do tipo “blue-chip”. As empresas blue-chip são tipicamente bem estabelecidas, consideradas líderes de mercado no seu setor e suscetíveis de ter um valor de capitalização de mercado na ordem de milhares de milhões de dólares.

  • Dow Jones Industrial Average: Um dos principais índices de ações dos EUA, composto por 30 grandes empresas listadas nos EUA.
  • S&P 500: Índice de ações mais famoso dos Estados Unidos, composto pelas 500 maiores empresas listadas em bolsas de valores do país.
  • EURO STOXX 50: Representa 50 empresas blue-chip listadas na zona do euro. É visto como a versão europeia do índice Dow Jones.
  • Nasdaq 100: Um dos índices mais vigiados do mundo, constituído majoritariamente pelas gigantes no setor de tecnologia. À despeito do seu nome, este índice consiste, na verdade, em 101 títulos emitidos pelas 100 maiores empresas não financeiras listadas na NASDAQ.
  • FTSE 100: Índice que representa as 100 empresas listadas na Bolsa de valores de Londres com a maior capitalização de mercado.
  • DAX 40: Índice de ações mais importante da Alemanha, composto por 40 grandes empresas blue-chip listadas na Bolsa de valores de Frankfurt.
  • CAC 40: um índice que representa 40 grandes empresas blue-chip listadas na Euronext Paris.
  • Nikkei 225: Índice de ações líder no Japão. É um índice ponderado pelo preço que acompanha o desempenho de 225 grandes empresas listadas na Bolsa de valores de Tóquio (TSE).
  • Hang Seng: acompanhamento do desempenho de 73 grandes empresas listadas na Bolsa de valores de Hong Kong.
  • ASX 200: índice referência no mercado de ações australiano. Consiste nas 200 maiores ações listadas na Australian Securities Exchange, medidas por capitalização de mercado.

O que é o trading de índices?

O trading de índices é a compra e venda de um índice específico do mercado de ações. Os traders especulam o preço de um índice em alta ou em baixa, o que determina suas posições de compra (longo) ou venda (curto).

É importante entender que um índice representa apenas o desempenho de um grupo de ações, e o trading de índices não significa que você esteja adquirindo qualquer ação subjacente de fato. Em vez disso, você está negociando o desempenho médio ou os movimentos de preço do grupo de ações. Quando o preço das ações para as empresas dentro de um índice sobe, o valor do índice aumenta. Se o preço desce, o valor do índice cai.

Para entender o que é a negociação de índices, precisamos explorar os fatores por trás do movimento de preço.

O movimento de preço do índice depende principalmente de forças externas. Tempos de incerteza que possam enfraquecer a economia de um país relevante pode fazer com que os preços sofram queda. Alguns fatores que podem afetar o preço de um índice incluem:

  • Notícias globais: Eventos como desastres naturais, pandemias, instabilidade política, conflitos e guerras podem ter um grande impacto nos índices. Isso pode se limitar a apenas um país (por exemplo, um terremoto no Japão), ou pode ter um impacto global (por exemplo, uma guerra entre dois ou mais países).
  • Notícias econômicas: Os acontecimentos econômicos e as reuniões, como as decisões sobre as taxas dos bancos centrais, as folhas de pagamento não agrícolas, os acordos comerciais e os indicadores de emprego, podem ter um grande impacto nos índices. Alguns poderiam ser específicos para apenas um índice. Por exemplo, os números de desemprego no Reino Unido afetariam principalmente o FTSE 100 (principal índice de ações da Grã-Bretanha). Outros eventos, como a reunião do Banco Central dos EUA, podem impactar os índices em todo o mundo, sendo o dólar a moeda global dominante.
  • Remodelação do índice: Quando uma empresa acrescenta ou remove ações de um índice de ações, isso pode afetar o preço do índice. De um modo geral, uma remodelação de índices é benéfica para os investidores, uma vez que garante que apenas as empresas relevantes continuam a fazer parte do índice. Um exemplo é a famosa empresa de fotografia Kodak. A Kodak fez parte do Dow Jones 30 e do S&P 500 durante muito tempo, mas acabou por cair de ambos os índices ao enfrentar uma forte crise, causando encolhimento da sua capitalização de mercado.
  • Notícias da empresas: Os relatórios financeiros, fusões e aquisições, mudanças na liderança e outras notícias importantes específicas de uma empresa podem afetar o índice do qual a empresa faz parte. Quanto maior o peso da empresa, mais impacto as notícias terão sobre o índice. Por exemplo, a Apple anunciar números de lucros muito melhores do que o previsto teria um impacto positivo tanto no S&P 500 como na NASDAQ 100.

 

Como funciona o trading de índices?

Existem dois tipos principais de trading on-line de índices: CFDs de índices à vista e CFDs de índices de futuros. A principal diferença entre o mercado à vista e o mercado futuro é que o mercado à vista não tem uma data de validade. O mercado futuro, no entanto, tem uma data de validade, normalmente conhecida como “rollover”. Um contrato de futuros é efetivamente um acordo entre o comprador e o vendedor sobre o preço que deve ser pago pelo comprador numa determinada data futura.

Existem dois tipos principais de índices que você pode negociar:

  • CFDs de índices à vista: Com spreads mais apertados com base em preços spot, os índices à vista são mais adequados para traders de curto prazo. Os traders de CFD (contrato por diferença) à vista evitam manter posições durante a noite para evitar o pagamento de encargos por overnight, reabrindo as negociações no dia seguinte.
  • CFDs de índices de futuros: Com um contrato baseado num preço para entrega futura, traders interessados em negociações de médio a longo prazo preferem as negociações de CFDs de índices de futuros. Isso ocorre devido ao fato de que este tipo de operação não incorre em cobranças por overnight ou swap.

Um exemplo de trading de CFDs de índices:

Vamos supor que o FTSE esteja atualmente sendo negociado no nível 6.659,97.

Seus indicadores técnicos revelam um sinal de entrada. Acreditando que o sentimento do mercado é positivo em relação ao FTSE, você decide comprar um lote. Este tamanho de posição oferece US$ 1 de lucro ou prejuízo para cada ponto de movimento do preço.

Dois dias depois, como você previu, o FTSE subiu e está sendo negociado em 6.701,97. Agora, seu lucro é calculado subtraindo o preço de abertura do preço de fechamento:

(6701,97-6659,97) * US$ 1 = US$ 42.

Observação: No exemplo acima, os lucros e perdas são calculados na moeda da região à qual o índice está vinculado. No entanto, para a maioria das corretoras, os lucros e perdas são automaticamente convertidos para a moeda da conta escolhida em tempo real, com base na taxa de câmbio no momento da transação.

Qual é o melhor momento para negociar índices?

Existem certos períodos ao longo da semana comercial em que os volumes e os preços do mercado tendem a ser mais ativos, à medida que o mercado é afetado por todas as notícias e acontecimentos desde o fechamento anterior. Para traders experientes, o intervalo entre 9h30 e 10h30 ET é uma das melhores horas do dia, pois oferece os maiores movimentos no menor tempo possível.

Você também deve considerar que diferentes índices são negociados em momentos separados, dependendo do câmbio individual. Se você é novo no trading, considere não realizar transações durante essas horas, quando a alta volatilidade pode causar rápidas flutuações nos preços. No entanto, este também pode ser o momento ideal para aprender observando e analisando o comportamento do mercado.

O momento ideal para negociar é simplesmente quando os mercados abrem em fusos horários diferentes. Como os mercados de índice não operam continuamente como o mercado de câmbio, você deve escolher o momento ideal para abrir uma negociação.

 

Por que negociar índices?

Os índices dão a você a oportunidade de negociar a direção do mercado de ações como um todo.

Por exemplo, se é esperado que os EUA caminhem para uma recessão e que a bolsa doméstica venha a cair, seria ineficiente, inconveniente e dispendioso entrar em posições curtas para muitas ações individuais. Em vez disso, você pode entrar numa única posição curta de CFD no Dow Jones 30 e lucrar com qualquer possível desaceleração do índice.

Os índices também proporcionam diversificação. Talvez você se sinta confortável negociando apenas uma classe de ativos (como Forex), mas se você perceber que a sua estratégia já não está mais funcionando, por exemplo, devido à falta de volatilidade, essa pode ser uma oportunidade para testar a sua estratégia com outros produtos.

Os índices são altamente líquidos, o que significa que são adequados tanto para negociação a curto como a longo prazo.

 

Como negociar índices

Os índices são acessíveis a qualquer pessoa que possua internet e um computador ou smartphone. O trading de índices pode ser feito cinco dias por semana, e não é necessário um grande capital para começar. Aqui está um guia rápido, com um passo a passo sobre como negociar índices:

  1. Escolha uma corretora confiável: Procure uma corretora que seja regulamentada, tenha uma boa reputação no mercado e ofereça toda a gama de índices que você deseja negociar.
  2. Abra uma conta de trading: Depois de escolher sua corretora, você precisa abrir uma conta de trading. Este processo deve ser simples e gratuito. Observe que uma corretora confiável exigirá a verificação da sua identidade como parte das medidas de segurança e proteção contra fraudes.
  3. Adicione fundos à sua conta: Após a verificação da sua conta, você precisará adicionar fundos para usar nas transações. A maioria das corretoras aceita depósitos em moedas usuais, como USD, EUR e GBP.
  4. Escolha um índice para negociar: Quando o saldo entrar na conta, você poderá escolher o índice que deseja negociar. Os instrumentos populares para negociação incluem o Dow Jones 30, S&P 500, DAX 40 e FTSE 100.
  5. Determine sua estratégia de trading: Antes de entrar numa negociação, você precisa estabelecer sua estratégia de trading. Isso envolve decidir quanto você deseja investir, definir ordens de stop-loss e take-profit e determinar sua amplitude de risco. Você também deve considerar o quanto você está disposto a perder, caso uma negociação não esteja caminhando a seu favor.
  6. Inicie uma negociação: Depois de decidir sobre a sua estratégia de trading, você pode começar a negociar. Isso envolve selecionar o valor que você deseja investir, escolher a direção da negociação (comprar ou vender) e definir suas ordens de stop-loss e take-profit.
  7. Monitore sua operação: Depois de iniciar uma negociação, você precisa monitorá-la para garantir que ela está se comportando conforme o esperado. Você pode fechar sua operação a qualquer momento, seja para obter lucros ou para limitar as perdas.

Como regra geral, se você é novo no trading de índices, é importante estudar sobre o funcionamento do mercado e sobre os riscos envolvidos. Considere também iniciar sua jornada nos investimentos com um pequeno capital, o qual você esteja preparado para perder caso as negociações não dêem certo.

 

Vantagens do trading de índices

Existem várias razões pelas quais os índices têm sido e continuam a ser populares por muitos anos, tanto entre traders iniciantes, como entre investidores experientes. As vantagens são:

  • Ampla exposição ao mercado: O trading de índices expõe você a uma cesta diversificada de ações e ativos, fornecendo uma visão geral do mercado global ou de um setor específico.
  • Flexibilidade: O trading de índices oferece flexibilidade em termos de estratégias de trading. A possibilidade de operar em longo ou em curto significa que você pode tirar proveito da queda ou do aumento dos preços dos índices de ações.
  • Menos capital necessário: É necessário capital mínimo para iniciar o trading de índices, e os custos são mais baixos do que o trading de contratos de futuros.
  • Uma conta de trading: Você só precisa de uma conta de trading para acessar vários índices de todo o mundo, incluindo o ASX 200, Dow Jones, Hang Seng, Nikkei 225 e DAX 30.
  • Diversificação: O trading de índices permite a diversificação, distribuindo o seu investimento em vários títulos e reduzindo o impacto do desempenho de cada ação individualmente na sua carteira.
  • Accessibilidade: O trading de índices permite o acesso a mercados que podem ser de difícil acesso ou demasiadamente onerosos, tais como mercados internacionais ou setores específicos.
  • Custos transacionais mais baixos: Em comparação com o trading de ações individuais, o trading de índices incorre em custos transacionais mais baixos, uma vez que você pode ganhar exposição a uma ampla gama de títulos através de uma única negociação.
  • Alavancagem: Muitos produtos de trading de índices, como futuros e CFDs, oferecem alavancagem, permitindo que você controle uma posição maior com uma quantidade menor de capital. Isto amplia tanto os lucros como também as possíveis perdas.
  • Liquidez: Os principais índices normalmente têm alta liquidez, o que significa que há muitos compradores e vendedores no mercado. Isso permite a execução eficiente de negociações com slippage mínimo.
  • Cobertura (Hedging): Negociar índices pode ser utilizado para fins de cobertura, compensando perdas potenciais em outras partes da sua carteira. Por exemplo, se você tem uma carteira de ações robusta, você pode usar os índices de futuros para se proteger contra a desaceleração geral do mercado.

Desvantagens do trading de índices

  • Volatilidade: O trading de índices pode ser altamente volátil, sujeito a flutuações súbitas e significativas de preços. Essa volatilidade pode levar a ganhos ou perdas substanciais, em função das condições do mercado.
  • Horário limitado para negociações: O trading de índices normalmente segue o horário comercial da bolsa em que o índice está listado. Isso significa que os traders podem enfrentar limitações em termos de quando podem entrar ou sair das posições, o que pode ser uma desvantagem para aqueles que preferem negociar fora do horário tradicional do mercado ou de outros mercados, que operam em regime 24/7.
  • Maior risco de lacunas: Como os índices não ficam abertos em regime 24/5, o risco de grandes lacunas no mercado é maior do que no Forex. Por conseguinte, alguns traders preferem fechar as suas posições antes do fechamento do mercado.
  • Riscos da alavancagem: Embora a alavancagem possa aumentar os lucros, ela também aumenta as possíveis perdas de forma substancial. Os traders inexperientes podem achar difícil gerenciar os riscos associados à alavancagem.
  • Falta de controle: Uma vez que os índices são compostos por várias ações, os traders têm pouco controle sobre o desempenho dos componentes individualmente. Mesmo que uma ação individual dentro de um índice tenha um desempenho excepcionalmente bom, seu impacto no índice geral pode ser mínimo, ou vice-versa.
  • Falta de uma análise fundamentalista: O trading de índices geralmente depende mais da análise técnica e tendências do mercado do que uma detalhada análise fundamentalista das ações individuais. Isso pode limitar a capacidade dos traders em identificar ações subvalorizadas ou sobrevalorizadas, com base no seu desempenho financeiro ou em outros fatores específicos da empresa.

 

Pronto para operar com sua vantagem?

Junte-se a milhares de traders e opere CFDs em forex, ações, índices, commodities e criptomoedas!

 

 

Essas informações não devem ser interpretadas como uma recomendação, oferta de compra ou venda, solicitação de uma oferta de compra ou venda de qualquer título, produto financeiro ou instrumento, ou para participar de qualquer estratégia de negociação. Este material foi preparado sem levar em conta seus objetivos, sua situação financeira ou suas necessidades. Quaisquer referências a resultados e previsões anteriores não são indicadores definitivos para resultados futuros. A Axi não representa, nem assume qualquer responsabilidade quanto à exatidão e integralidade do conteúdo desta publicação. Os leitores devem estabelecer seus próprios parâmetros para tomada de decisões.

FAQ


Como são calculados os preços dos índices?

O cálculo dos preços dos índices do mercado de ações tornou-se mais fácil hoje em dia, utilizando métodos como a capitalização de mercado, que mede o valor das ações de uma empresa em termos do valor total de mercado em dólares, e a fórmula de ponderação dos preços.

Para calcular esse valor, multiplique o número de ações em circulação de uma empresa pelo valor de mercado atual da ação. Com este método, as empresas com preços de ações mais elevados recebem mais peso, o que significa que as alterações nos seus valores terão um impacto maior no valor vigente do índice de ações do qual são membros.


Qual é a diferença entre o trading de índices e o trading de ações?

O trading de ações é a negociação de ações de empresas específicas a preços individuais. Depois de comprar uma ação, o vendedor transfere a propriedade para você.

O trading de índices é a negociação de uma cesta de ações que compõem o índice através de um único instrumento. O índice rastreia uma cesta de ações que são usadas como indicadores de uma amostra geral de todo o mercado de ações (como o S&P 500) ou podem ser um segmento especializado de uma bolsa de valores, como o segmento da tecnologia (Nasdaq, por exemplo).


O trading de índices é lucrativo?

Existem inúmeros aspectos a serem considerados ao decidir se o trading de índices pode ser lucrativo para você, porém, é possível ter sucesso. Os lucros da negociação variam naturalmente em função das escolhas feitas pelo trader e das condições do mercado. Quando os mercados são voláteis, os movimentos de preços são maiores e, portanto, o potencial de lucrar ou de ter prejuízos é maior.


Quais são os melhores índices para operar?

Embora os traders de investimentos de longo prazo, como os fundos de pensões, acompanhem seus produtos de perto, os traders de CFDs de curto prazo tendem a especular índices. Se você deseja iniciar sua jornada de trading de índices, estes são alguns dos índices mais populares a serem considerados:

  • Dow Jones Industrial Average (US 30)
  • Standard & Poor's 500 (S&P 500)
  • Nasdaq (Composite e Nasdaq 100)
  • UK FTSE 100 (FTSE 100)


Qual é a alavancagem máxima que posso ter ao negociar CFDs de índices?

Os traders usam alavancagem quando possuem um capital menor, mas querem exposição a uma negociação de maior valor. A negociação alavancada envolve o empréstimo de uma quantia em dinheiro, geralmente de uma corretora, que efetivamente financia o trader e permite que ele compre e venda instrumentos de negociação. A alavancagem máxima disponível ao negociar índices nas contas de trading standard é determinada pela sua região.


Quais são as melhores estratégias de trading de índices?

Não existe uma estratégia de trading ideal para operar índices, por isso comece com a estratégia que se adapta melhor aos seus objetivos e a seu estilo de negociação. Estude as estratégias de trading de índices mais populares, como o trading de posição e a estratégia de fuga, para descobrir a que funciona melhor para você.

Independentemente da estratégia, a negociação de um índice reduz o risco e as despesas incidentes na operação de ações individuais, resultando também em uma carteira mais diversificada, com variações de preços menos voláteis. Uma vez que muitos dos principais índices de ações são preditores confiáveis das economias nacionais e globais, os traders podem usar táticas eficazes para o trading de índices para obter uma vantagem competitiva.


Posso vender futuros antes do vencimento?

Sim, você pode vender futuros antes da data de liquidação. Você não é obrigado a manter um contrato de futuros até a data de vencimento, e a maioria dos traders liquida seus contratos antes da data de vencimento. Você pode fazer isso vendendo seu contrato atual ou comprando um contrato oposto, que anule o contrato anterior.


Quais são as margens e os valores de tick para os índices?

Os requisitos de margem para os índices de ações na Axi começam a partir de 0,5%. Os tamanhos dos ticks são variáveis conforme descrito na Programação do produto.

Os valores de tick para os índices são as flutuações de preço mínimas estabelecidas por uma bolsa. Os tamanhos dos ticks são citados nas especificações do contrato, e são definidos pelas bolsas de futuros e calibrados para garantir mercados líquidos e eficientes através de um spread “tick-bid-ask”.



Milan Cutkovic

Milan Cutkovic

Milan Cutkovic tem mais de oito anos de experiência em trading e análise de mercados forex, índices, commodities e ações. Ele foi um dos primeiros traders aceitos no programa Axi Select, que identifica traders altamente talentosos e os auxilia no desenvolvimento profissional.

Além de ser um trader, Milan escreve análises diárias para a comunidade Axi, usando seu amplo conhecimento dos mercados financeiros para fornecer insights e comentários únicos. Ele é um aficionado em ajudar as pessoas a se tornarem mais bem sucedidas em suas negociações e compartilha suas habilidades contribuindo com e-books abrangentes em trading e publicando regularmente artigos educacionais no blog da Axi. Seu trabalho é frequentemente citado nos principais jornais internacionais e portais de mídia.

Milan é frequentemente citado e mencionado em muitas publicações financeiras, incluindo Yahoo Finance, Business Insider, Barrons, CNN, Reuters, New York Post e MarketWatch.

Você pode encontrá-lo em: LinkedIn


Pronto para operar com sua vantagem?

Comece a operar com um corretor global premiado.

Demo Abra uma conta real